quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Oclusões Arteriais Crônicas

TRATAMENTO ENDOVASCULAR COM TRANSPOSIÇÃO DE

OCLUSÕES TOTAIS CRÔNICAS EM MEMBROS INFERIORES.

 Apresentado no X Congresso de Cirurgia Vascular do Cone Sul – Florianópolis – SC e no 11th Panamerican Congress on Vascular and Endovascular Surgery and 4th Venous Forum – Rio de Janeiro – RJ.

Publicado na edição de Set/2012 do Jornal Vascular Brasileiro.

Clique aqui para ler o artigo publicado.

Objetivo: Relato de caso de paciente de 58 anos, referindo dor em perna direita com piora progressiva há seis anos. A paciente já fazia uso de Cilostazol por três anos, com progressão dos sintomas. Realizada arteriografia, que evidenciou oclusão total de artéria ilíaca externa desde sua origem até a artéria femoral comum, que era reabitada por colaterais. O leito arterial distal à oclusão apresentava doença aterosclerótica difusa, porém sem nenhuma estenose significativa.

Metodologia: Com elevado risco cirúrgico para uma derivação aorto-femoral, optamos pela abordagem endovascular. Ao tentarmos vencer a lesão não houve progressão devido às características da placa ateromatosa. Desta forma, lançamos mão de catéter específico para transposição de lesões calcificadas, porém à passagem do fio-guia através do microcatéter, o mesmo mostrou-se subintimal após a transposição da oclusão. Assim sendo, utilizamos um catéter de reentrada para reintrodução do guia na luz arterial, que possibilitou a angioplastia seguida de implante do stent.

Resultados: No pós-operatório imediato, palpava-se todos os pulsos no membro inferior direito, antes ausentes. A paciente recebeu alta 24h após o procedimento. Em atendimento ambulatorial de retorno, refere remissão completa dos sintomas e execução de caminhada diária de 1500m sem claudicação.

Conclusão: Ainda há grande dificuldade na transposição de lesões obstrutivas totais do eixo aorto-ilíaco por técnica endovascular. Com a evolução contínua no desenvolvimento de novos materiais, há uma tendência de redução dessas dificuldades. No caso descrito, o sucesso da terapêutica endovascular não seria possível não fosse o uso de novos materiais que propõem soluções técnicas para problemas específicos.

Em breve adicionarei as fotos do caso…


Faça seu comentário